MINI GUIAS PARA GRANDES DIAS

EM SINGAPURA

UMA TARDE QUENTE EM CHINATOWN

Vá até a estação de MRT Chinatown para começar sua tarde explorando as lojinhas das coloridas shophouses da Pagoda Street. Fuja das prateleiras de muamba e saia à caça das lojas de chá e medicina chinesa ou das barracas de frutas frescas, aproveitando para experimentar a infame - e fedida - fruta durian. Quando cansar de tanto ver souvenir, mude radicalmente de cenário no colorido templo hindú Sri Mariamman. A não ser que tenha a sorte de pegar uma das cerimônias em andamento, a visita será rápida e você pode investir mais tempo no templo / museu budista chinês Buddha Tooth Relic, um dos mais bonitos de todo o sudeste asiático. A essa altura, uma pausa pro café e pra descansar as canelas cai bem. Você pode escolher entre degustar um autêntico kopi singapuriano na tradicional cafeteria Nanyang Old Coffee ou se refrescar com um chá gelado no Maxwell Food Centre. Mesmo que a fome ainda não tenha batido neste momento, vá explorar os corredores esfumaçados do food court no segundo andar do Chinatown Complex para ver os tradicionais peking ducks sendo feitos em panelas generosas e servidos para uma fila de ansiosos clientes. Se o passeio abriu seu apetite, mas o estômago ainda não encara fortes emoções gastronômicas, uma boa e barata opção é o Ci Yan Organic Vegetarian Health Food, pequeno e charmoso restaurante vegetariano comandado por um casal de velhinhos chineses que é pura simpatia.

A tarde está acabando! Antes de voltar pra casa ou pro hotel, se dê de presente uma foot massage pelo dia quente na rua. E se você está pensando "mas essas coisas são tão caras em Singapura", é porque ainda não foi no People's Park Complex, shopping local onde minúsculos SPAs se espremem um ao lado do outro e oferecem um merecido descanso aos seus pés a preços bem camaradas!

FONTE: Google Maps

O "kopi" tradicional combina café preto com leite condensado! Você pode pedir "kopi o" para vir apenas com açúcar ou "kopi o kosong" para o café puro.

CHINATOWN PARA CERVEJEIROS

Esqueça os drinks coloridos dos bares transadinhos da Club Street e Ann Siang & Duxton Hills. Esse tour é para quem gosta de cerveja, de boteco e de informalidade. Infelizmente, o preço da cerveja não é tão mais amigável pelos pés sujos da cidade, afinal ainda estamos em Singapura. Comece então pela opção mais barata enquanto vai se acostumando com o fato de que álcool por aqui é caro mesmo. Sente no sempre movimentado Olde Cuban, próximo à saída do MRT Chinatown, para tomar a sempre gelada e relativamente barata Tiger Beer enquanto observa o movimento na Pagoda Street sob as luzes das lamparinas chinesas. Se a sua praia for cerveja de qualidade, não encha muito a barriga por aqui e leve seu o pub crawl pessoal até o segundo andar do Chinatown Complex, onde fica o excelente The Good Beer Company. Pode ser um pouco chatinho de achar no labirinto desse enorme food court (procure pela ala verde do segundo andar), mas você será recompensado com boas cervejas artesanais e uma autêntica experiência em um mercado local. De lá pule para o Lepark, bar no topo do People's Park Complex que te espera com um clima mais jovem e descontraído, além de uma grande variedade de cervejas do mundo todo.

Quem ainda tiver forças para a saideira pode passar no Maxwell Food Centre para degustar bons (e baratos) chopps artesanais no 3rd Culture Brewing Co. Algumas barracas ficam abertas até tarde da noite e você pode por um fim na bebedeira com um delicioso murtabak e um Teh-O Ice Limau bem gelado. Chame um taxi ou Uber e boa sorte no dia seguinte...

FONTE: Google Maps

Tomar cerveja com pedras de gelo é uma heresia para os brasileiros, mas um hábito comum em Cingapura.

Vai provar? 

KAMPONG GLAM: DO ÁRABE AO BOÊMIO

Se você tirou o dia para conhecer os redutos étnicos de Singapura, considere deixar o distrito árabe, também conhecido como Kampong Glam, por último. Assim, é possível casar seu bate perna pelas lojas e restaurantes do charmoso arab quarter com um happy hour na boêmia Haji Lane.

Mas vamos por partes! Comece a tarde forrando seu estômago no tradicionalíssimo Zam Zam, restaurante indiano-halal que, há mais de cem anos, serve deliciosos murtabaks e biryanis. Almoço barato e prático, já que basta atravessar a rua para chegar à Sultan Mosque, símbolo do bairro e uma das mais importantes mesquitas de Singapura. Ao longo de toda a Muscat Street há lojinhas de souvenir e restaurantes, mas é o no final dela que está a melhor parte: a bela vista da mesquita emoldurada pelas palmeiras enfileiradas. Pausa rápida pra foto e quem sabe encomendar um Teh-O Ice Limau pra viagem no Kampong Glam Café antes de seguir caminho. Percorra as coloridas lojas da Arab Street de acordo com seu gosto e sonhos de consumo. É possível encontrar toda sorte de produtos da Ásia e do Oriente Médio: de vestidos à luminárias, de tecidos à jogos de chá, de tapetes persas à cestos. Então, é hora de mudar de ares e penetrar no micro-reduto boêmio do bairro que se resume à estreita e grafitada Haji Lane. Novos designers instalaram suas lojas ali trazendo o que há de mais moderno na moda, decoração e acessórios. Os ciclistas de plantão vão passar bons minutos babando na irresistível Tokyobike, mas quem já se cansou das compras pode fazer hora no Going OM, mistura de café e estúdio de yoga com um astral hippie difícil de se encontrar por aqui.

A essa altura o sol já se foi e as pessoas começam a encher a rua para o happy hour. Dê início ao seu escolhendo sua cerveja artesanal preferida nas chopeiras do Good Luck Beerhouse. Quem gosta de pular de bar em bar, vai ver que está no lugar certo, pois opção para dar uma esticadinha é o que não falta. Aproveite o Blu Jaz Café, The Singapura Club, entre outros.

FONTE: Google Maps

Experimente!

Murtabak é um

prato típico indiano-muçulmano. É uma grande panqueca recheada de frango, sardinha ou cordeiro acompanhada de molho picante de curry.

DOMINGÃO DE CAMINHADA

Domingo é o dia oficial de famílias inteiras e grupos de amigos ocuparem os espaços públicos de Singapura. Aqueles que decidem não se refugiar nos shoppings, ocupam parques, calçadões, jardins e praias. Por este motivo, domingo pode ser um dia divertido de bater perna em uma das regiões mais bonitas da cidade e ver de perto um pouco do dia a dia de quem vive aqui.

Comece na estação de MRT Raffles Place, abasteça-se de muita água e saia em direção à Marina Bay para começar a caminhada. Essa área agrega todas as construções megalomaníacas que se tornaram o marco de Singapura e ao longo de todo o percurso você vai se surpreender com o lado ultra-moderno da cidade. 

Prepare-se para sair suado e descabelado em todas as fotos que posar em frente ao Merlion - símbolo do país, do Esplanade - teatro em forma de durian, e do famoso hotel Marina Bay Sands. Siga contornando a baía, admirando a vista dos arranha-céus do centro financeiro e não deixe de fazer um pit-stop no Marina Bay City Gallery para saber um pouco mais sobre o impressionante planejamento urbano de Singapura. A essa hora a fome e o calor já começaram a bater, então chegue ao The Shoppes at Marina Bay Sands para almoçar no imperdível Din Tai Fun. As horas seguintes serão dedicadas à digestão dos dumplings com arroz de ovo que você vai botar pra dentro no restaurante dessa famosa franquia taiwanesa. Pegue um kopi pra viagem no Toast Box e volte ao ar livre para continuar a caminhada. A essa altura o sol já está baixando, então aproveite e vá direto para a Marina Barrage a tempo de admirar o skyline de Singapura sob a luz dourada do por do sol. Siga as pipas que enchem o céu no domingo para encontrar o melhor ponto, lá no alto da barragem, garanta um espaço no gramado entre os piqueniques e espere a noite cair.

No caminho de volta à estação de MRT Bayfront aproveite para atravessar o Gardens by the Bay e ver as enormes árvores futurísticas iluminadas. Salte na estação Telok Ayer para encerrar o dia com muita comida local e cerveja gelada no Lau Pa Sat, o grandioso mercado construído no século 19. Entre satays, nasi gorengs, chapatis e muito chicken rice, escolha o seu prato preferido, pegue uma cadeira lá fora e se despeça do fim de semana.

FONTE: Google Maps

MANHÃ PREGUIÇOSA EM TIONG BAHRU

xxxxxx

 

A vista do alto do Marina Bay Sands é de tirar o fôlego, mas saiba que apenas hóspedes podem explorar a área da famosa piscina "infinita"...

A alta concentração de cafés transados e lojinhas modernas transformou um dos bairros mais antigos de Singapura em um dos pontos mais hypes da ilha. Tiong Bahru virou sinônimo de café da manhã com fartura de almoço seguido de um bate pernas preguiçoso pelas ruas do bairro.

Chegue cedo para abrir o apetite com as frutas frescas do Tiong Bahru Wet Market e aproveite para ver o movimento pelos corredores do mercado. Sem delongas, é hora do programa preferido de quem chega no bairro: o café da manhã. São muitas as opções de cafés descolados servindo boa comida, mas uma escolha sempre certeira é o aconchegante Forty Hands Coffee. Caso tenha acordado com vontade de gastar um pouquinho mais, vá se deliciar com o brunch do Open Door Policy, logo do outro lado da rua, mas prepare-se para a fila. De barriga cheia, estique um pouco as pernas na Books Actually, livraria independente que, com muito charme e criatividade, vai te manter um bom tempo ocupado. Aproveite para explorar as ruas de Tiong Bahru e admirar a herança dos antigos prédios estilo art déco que imitam o formato de navios e aviões dos tempos do pré-guerra. Quem tiver interesse em saber mais sobre a história e a arquitetura característica do bairro basta seguir as placas bastante informativas da Tiong Bahru Heritage Trail. São um total de 10 placas espalhadas ao longo de um caminho de 2,5km que começa em frente ao Wet Market. Antes de dar essa longa manhã por encerrada, pare na confeitaria Plain Vanila para um último gole de café e, por que não, um cupcake saindo fresquinho do forno…

FONTE: Google Maps

COMER, REZAR E COMPRAR EM LITTLE INDIA

cnoncol kdnvlsd

Tiong Bahru

foi um dos primeiros conjuntos habitacionais construídos pelo governo de Cingapura e ocupou o lugar de um antigo complexo de cemitérios!

O reduto indiano é um daqueles lugares imperdíveis de Singapura e que se destacam dos shoppings e arranha céus característicos da ilha. Little India, como é chamado o bairro, reúne lojas de tecido, joalherias, templos, camelôs, mercados e restaurantes e suas ruas tomadas pelo cheiro de incenso e som alto de música indiana vão quase te fazer esquecer onde está.

Salte na estação de MRT Little India e comece o dia no Tekka Market, mais um combo mercado-feira-praça de alimentação bem típico da cidade. Não encha seu estômago comendo ali, já que o bairro é famoso por reunir excelentes restaurantes indianos. Segure o apetite um pouco mais e explore os estreitos corredores do Little India Arcade tomados por produtos do sul da Ásia, como óleos, incensos, toalhas e bijuterias. A mulherada mais animada ainda pode se enfeitar com tatuagens de henna e até fazer a sobrancelha. Aqueles que forem bater perna pela Dunlop St ou Buffalo Rd vão poder conferir as lojas de dvd pirata de filme indiano, as barracas de frutas e de guirlandas de flores. Faça uma parada obrigatória na House of Tan Teng Niah, coloridíssimo casarão chinês escondido na estreita Kerbau Rd. A casa, construída em 1900, ganhou paredes multicoloridas ao estilo indiano quando restaurada na década de 80 e é um ótimo ponto para fotos criativas.

Antes de seguir o passeio, uma pausa para o almoço cai bem. Para degustar o melhor da culinária indiana, uma boa pedida é o vegetariano (e baratíssimo) Komala Vilas. Experimente o tradicional teh tarik em um dos pequenos cafés da Serangoon Rd e continue a caminhada por essa rua seguindo as vitrines brilhantes das lojas de ouro até chegar ao Sri Veeramakaliamman, um dos templos hindús mais antigos de Singapura. E não importa a que horas acabe seu tour por Little India, o Mustafa estará sempre de portas abertas te esperando para uma experiência única de compras. Essa gigantesca loja de departamentos que fica aberta 24 horas e vende de eletrônicos à legumes merece uma visita mesmo que você não pretenda comprar nada. Mas acredite: você vai comprar algo.

Se ainda sobrou tempo para dar uma esticadinha, vale a pena andar até os arredores da rua Jalan Besar, onde a cada dia um novo bar ou café descolado abre as portas. Nossa sugestão para um pit stop é o charmoso bar Druggists, que serve incontáveis opções de chopp artesanal em um antigo casarão com ares de boteco carioca.

FONTE: Google Maps

Teh Tarik é uma

uma combinação de chá preto e leite condensado. Além de experimentar, vale a pena ver o processo de preparo dessa bebida tradicional da Malásia!

© 2013 by A Culpa é do Fuso Proudly created with Wix.com