• Clarissa Ferreira

5 motivos para viajar ao Nepal


Além da destruição de cidades e vilas e de milhares de mortes, o terremoto devastador que atingiu o Nepal em abril de 2015 deixou também marcas profundas na indústria do turismo responsável pela maior fonte de renda externa do país. Quase um ano e meio depois da tragédia, cidades como Kathmandu e Pokhara começam a ver o retorno lento e muito aguardado dos visitantes. Mas afinal, por que visitar esse pequeno país espremido entre a Índia e o Tibete? Motivos não faltam, mas vamos listar cinco deles, só pra começar!

(Assista também: Especial Nepal - Kathmandu)

1.Para ajudar!

Em primeiro lugar, basta saber que contratando os serviços de um guia, motorista ou sherpa, se hospedando em um hotel ou pousada e comendo em um restaurante local, você vai estar ajudando diretamente a população local, que aguarda ansiosamente a retomada do ritmo dos negócios depois do terremoto. Isso, por si só, já vale a visita, mas tem muito mais!

(Leia mais: "Por que agora é a hora de visitar o Nepal?")

2.Para explorar o Vale do Kathmandu!

O Vale do Kathmandu reúne nada menos do que sete patrimônios da UNESCO espalhados entre antigas cidades reais como Patan, Bhaktapur e a atual capital do país, Kathmandu. A região também agrega templos e monumentos importantes para hindús e budistas e muitos são pontos de peregrinação e palco de grandes festivais. A herança milenar e a importância religiosa faz com que as cidades do Vale sejam o lugar perfeito para conhecer a arquitetura, o artesanato e a rica cultura local.

3.Para ver o Everest!

Por mais acessível que a montanha mais alta do mundo esteja hoje se comparada à época em que seu cume foi conquistado pela primeira vez, subir o Everest, definitivamente, não é pra qualquer um. Mas não se preocupe, há muitas maneiras de se ver a emblemática montanha à distância. Um dos pontos mais famosos é Nagarkot, uma pequena vila na cordilheira cheia de hotéis aconchegantes com vista para o Himalaia. O nascer do sol é deslumbrante e o Everest, mesmo de longe, impressiona.

4.Trilhas e mais trilhas!

Para quem curte trekking, o Nepal é o destino perfeito. Além das trilhas mais hardcore como as que levam aos acampamentos base do Everest e do Annapurna, existe ainda uma infinidade de trilhas para todos os gostos e níveis de experiência. Fora isso, em muitas vilas ao longo do caminho é possível encontrar as tea houses - alojamentos simples que também servem refeições - o que facilita bastante a vida do viajante, que não precisa carregar barracas ou mantimentos, e permite mesmo aos menos preparados um gostinho da vida nas montanhas do Himalaia.

(Assista também: "Especial Nepal - Pokhara")

5.Esportes de aventura!

Não apenas de escalada e montanhismo vive o turismo de aventura no Nepal. A charmosa cidade de Pokhara, localizada às margens do lago Phewa e aos pés do Himalaia, é o ponto de encontro de jovens do mundo inteiro em busca de adrenalina. O vôo de ultralight para ver as montanhas do alto é bastante procurado, assim como paragliding sobre o lago. Os mais "diferentões" ainda podem experimentar a versão mais exótica do esporte, o parahawking, que nada mais é que paragliding na companhia de uma águia! E a lista só cresce com atividades como caiaque, scooter, motocross, bike, entre muitos outros...

(Assista: "Sobrevoando o Himalaia de Ultralight")

Além de todos esses motivos, vá também pela energia única do país, que atrai viajantes independentes, mochileiros e aventureiros do mundo todo. Uma viagem ao Nepal é a certeza de longas horas de papo ao redor da fogueira em algum barzinho no Thamel ou nas frias montanhas do Himalaia e a chance de voltar pra casa com as melhores lembranças na bagagem.

#nepal #himalaia

© 2013 by A Culpa é do Fuso Proudly created with Wix.com