• Clarissa Ferreira

Bali: dicas para explorar Ubud de scooter


O trânsito em Bali pode assustar à primeira vista, mas saiba que deixando as praias e vilas mais badaladas para trás, as ruas caóticas se transformam em estradas bem menos concorridas e muito mais cênicas. Prudência, obviamente, é sempre bem-vinda, então considere seu grau de experiência antes de subir numa scooter para explorar os arredores de Ubud. Se ela for pouca ou nula, não pense duas vezes antes de alugar um carro ou contratar um motorista.

(Leia também: "10 lugares pra se explorar de scooter na Ásia")

As redondezas de Ubud são perfeitas para serem desbravadas sobre duas rodas, sem muito apego ao mapa, se surpreendendo aonde as trilhas e estradas vão te levar. Pode ir sem medo e com uma única certeza: você irá, em algum ponto, cruzar com templos hindús, plantações de arroz e crianças sorridentes. Se você, porém, não tem tempo a perder e prefere ter destinos mais certeiros para escolher, aí vão algumas dicas de caminhos que nós mesmos percorremos, nos perdemos e nos encantamos descobrindo. Que seja tão divertido pra vocês como foi pra gente!

(Leia mais: "De moto pelas montanhas da Tailândia: Mae Hong Son Loop")

(FOTO: Clarissa Ferreira | Ubud, Bali)

(Continue lendo: "Trilhas e caminhadas em Ubud")

Opção 1:

Por uns 5 dólares você descola uma scooter no seu hotel. Pegou a sua? Então, simbora dar um rolé! Comece se familiarizando com a vila de Ubud, ou seja, basicamente as ruas que ficam no entorno da Jalan Monkey Forest e Jalan Raya Ubud. Estacione sua motoca próximo ao Ubud Market para caçar - ou apenas olhar - alguns souvenirs no mercado e também fazer uma visita ao Royal Palace, logo ali do outro lado da rua. De lá, siga de moto mais alguns minutos até a Sacred Monkey Forest, uma reserva natural que abriga três templos hindús, além de centenas de macacos, pássaros e uma flora exuberante. Siga viagem por pouco mais de 6km até Elephant Cave (Goa Gajah), santuário construído no século VIII repleto de relíquias e paredes de pedras esculpidas (ver mapa completo). Volte para o centro de Ubud a tempo de jantar e tomar uma Bintan gelada ao som de muito rock e blues no sempre concorrido The Laughing Buddha Bar ou então no charmosíssimo No Mas.

(FOTO: Clarissa Ferreira | Tegallalang Rice Field - Ubud, Bali)

Opção 2:

O segundo roteiro é mais puxado (o percurso total é de pouco mais de 30km), então não esqueça o garrafão de água e o protetor solar! Passe direto pelo confuso centro de Ubud e siga para a primeira parada: a emblemática plantação de arroz de Tegallalang. Como muitos turistas chegam de outras partes da ilha para conhecer o lugar, prepare-se para o movimento. A entrada é gratuita, mas você será parado muitas vezes para fazer "doações". De volta à estrada, que a essa distância do centro já é bem mais tranquila, siga até o Gunung Kawi, um dos menos visitados e mais belos templos nos arredores de Ubud. O acesso pelo estacionamento é mais fácil por conta das condições da estrada (ver mapa), porém uma escadaria de 300 degraus te separa do complexo de templos lá embaixo com seus poços, jardins, riachos e montanhas esculpidas. Mas fique tranquilo que a próxima parada será, no mínimo, refrescante! Não muito longe dalí está o Tirta Empul, ou Holy Spring Water Temple, local onde hindús realizam rituais de purificação na fonte sagrada que nasce ali mesmo. Visitantes são bem vindos - desde que usando sarongs - e, depois de um dia quente pilotando no sol, as águas geladas do Tirta Empul caem mesmo como uma bênção. Retorne sem pressa ao centro de Ubud por um caminho ainda mais bonito seguindo a Jalan Raya Desa Kenderan (ver mapa) e aprecie a paisagem inesquecível do interior de Bali.

(Continue lendo: "De moto no Laos: explore o Bolaven Plateau")

(FOTO: Clarissa Ferreira | Tirta Empul Temple - Ubud, Bali)

Opção 3:

O último roteiro é para quem gosta de desbravar e acredita que "o caminho é mais importante que o destino". Se você já conheceu tudo o que tinha para conhecer em Ubud e quer percorrer estradas menos exploradas e ver a vida como ela é no interior da ilha, esse roteiro é pra você. A ideia é sair do centro de Ubud e seguir até o viewpoint do Mount Batur, um trajeto de aproximadamente 68km, ida e volta (ver mapa). Se prepare para o dia na estrada com uma boa dose de cafeína com os incríveis cafés do Seniman Coffee Studio e suba na moto. Não se esqueça de levar um casaco ou uma capa de chuva por conta da altitude e do vento forte que te esperam no seu destino final. O caminho, apesar de longo, é fácil e direto (ver mapa). Chegando no Mount Batur não faltam opções de restaurantes com vista para o lago e a montanha, mas todos tem uma vibe "pega turista". Nossa dica é seguir alguns poucos minutos mais para aproveitar seu almoço com a mesma paisagem, mas no ambiente aconchegante do Pulu Mujung Warung, pequeno restaurante dos mesmos donos do famoso Sari Organik, de Ubud. De barriga cheia e talvez com um pouco de frio, volte pro calor de Ubud por um caminho paralelo para variar a vista.

(FOTO: Clarissa Ferreira | Mount Batur - Ubud, Bali)

Se for percorrer um desses roteiros, você pode baixá-los com todos os mapas AQUI. Também recomendo habilitar o Google Maps offline para a região e assim poder contar com a ajuda do GPS durante a viagem. Não se esqueça dos documentos (seu e da moto) e muito menos do capacete. Boa viagem!

Continue lendo: "Queimadas em Sumatra: o que você tem a ver com a maior catástrofe ambiental do século?"

Assista: "Episódio: viagem a Sumatra"

Veja também: "Gravando em Java"

Para todas as nossas histórias sobre o país, acesse: "Explore Indonésia"

(FOTO: Clarissa Ferreira | Rice Fields - Ubud, Bali)

#scooter #bali #ubud

© 2013 by A Culpa é do Fuso Proudly created with Wix.com